quarta-feira, 23 de dezembro de 2009

Os motoristas e os manobristas

Como já faz parte da cultura política capixaba, a Assembleia Legislativa é uma Casa cheia de peculiaridades e manobras. Uma delas teria ocorrido no apagar das luzes, ontem, na última sessão antes do recesso parlamentar e envolve os motoristas dos gabinetes do deputados estaduais.

manobristas

Os deputados aprovaram a extinção do cargo de motorista de gabinete. Agora, qualquer funcionário habilitado e que ocupe desde a função de auxiliar (R$ 435,75) até o cargo de técnico sênior (R$ 3.554,70 mil) poderá exercer a atividade, recebendo 40% de gratificação. Cada deputado pode indicar até dois motoristas.

Há justificativas de que a medida não irá gerar impactos financeiros. No entanto, será difícil não haver aumento nos gastos caso os 30 parlamentares resolvam agir como o deputado Eustáquio de Freitas (PSB), investigado pelo Ministério Público do Espírito Santo (MP-ES) após ser acusado de ficar com parte do salário de seus assessores.

FREITAS_06-05-09_BAIXA Isso porque na última sexta-feira, o Ato 1658, assinado pela Mesa Diretora da Assembleia, concedeu a tal gratificação por penosidade (40%) ao servdior José Rodrigues da Silva, que além de ser o coordenador-geral do gabinete do socialista, “se encontra no efetivo exercício das funções de direção de veículos e indicado pelo deputado Freitas.”

 

O cargo do servidor lhe garante vencimentos mensais de R$ 4.468,51 e ele ainda receberá um adicional de R$ 1.787,40, totalizando R$ 6.255,91 em seu contracheque. De acordo com alguns parlamentares, a mudança é mais uma manobra da Casa.

Vale lembrar que este ano um motorista da Casa, indicado pelo líder do governo, deputado Paulo Roberto Ferreira (PMN), foi detido pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) com uma habilitação falsa.

Mas o que não é novidade para ninguém é a bagunça que é a organização de servidores no Palácio Domingos Martins. São muitos que ficam no interior e não aparecem para trabalhar. Em seus lugares, nos gabinetes, estão servidores da inchada Mesa Diretora. A Direção da Casa pretende diminuir isso com a instalação (sabe D-us quando) do ponto digital. Estamos esperando para ver os resultados.

  • Trator. Os projetos do governo do Estado passaram como um trator pelo prenário da Assembleia no final deste ano. Nos últimos 15 dias foram aprovados 29 deles sem dificuldade alguma.
  • Mudança I. O prefeito de Cachoeiro de Itapemirim, Carlos Casteglione (PT), vai fazer duas mudanças em seu secretariado no próximo mês.
  • Mudança II. Casteglione vai oficializar Arlete Brito na Secretaria de Trabalho e Habitação e Braz Zagoto na de Interior.

Mande um e-mail para fernandomendes.fm@gmail.com e receba diariamente uma mensagem avisando que o Blog foi atualizado.

Siga-me no Twitter!

4 comentários:

  1. alguém já perguntou qual a categoria da habilitação desses falsos motoristas? Formulário do RH da Ales exige isso.

    ResponderExcluir
  2. E tome custos nos bolsos do contribuinte capixaba. As benesses prometidas pelo Sr. Presidente da ALES parecem terem sido perdidas ou esquecidas no caminho tortuoso da Esplanada dos Ministérios até o Palácio Domingos Martins. Mas, sempre tem um PH para dar aquele afago em gente boníssima para a alegria e orgulho de todos nós capixabas que temos memória curta ou pouco uso fazemos dela.

    Ferraço 2010! =(

    ResponderExcluir
  3. SERVIDORES TUNGADOS POR PAPAI NOEL LADRÃO DA ALES27 de dezembro de 2009 15:48

    Prezado Fernando: estou falando em nome de servidores da ales que foram garfados no recebimento do abono natalino por obra e graça do diretor administrativo da casa, Alfredo Ferreira Pereira, que é juiz aposentado,decidiu por "decisão interna" pagar o benefício com valor proprocional ao tempo de casa contados a partir de seis meses.

    A medida é ilegal, inconstitucional e imoral e fere totalmente a lei que ampara o abono de n. 9.354 aprovada em plenário e sancionada pelo governador e publicada no DIO de 11/12/09 sem qualquer restrição garantindo o valor de mil reais a EFETIVOS, COMISSIONADOS, INATIVOS E PENSIONISTAS. ESSA REGRA É OBEDECIDA HÁ MAIS DE MEIO SÉCULO NO PODER LEGISLATIVO, pois o primeiro abono natalino concedido foi em 18/12/56 por meio da lei ordinária n. 1179. É um benefício consagrado pelo direito.

    O referido diretor ao ser procurado do alto de sua arrogância manda os servidores procurarem seus direitos na justiça, no ministério público e até ao bispo Dom Mancilha. Uma tremenda falta de respeito a nós e familiares.

    Mas, o mais grave é o precedente perigosíssimo para a segurança juridica do Estado, já que as leis são aprovadas, sancionadas e regulamentadas e depois nao são executadas por abuso de autoridade e prevaricação de um servidor graduado. TRATA-SE DE UMA FRAUDE IGUAL OU PIOR AO FAMIGERADO ATO SECRETO DO SENADO. LÁ EXISTIA ATÉ DOCUMENTO ASSINADO E ENGAVETADO. AQUI A COISA É FEITA VERBALMENTE, DE BOCA.

    PORTANTO, CONTAMOS COM SEU APOIO E A FORÇA DE SEU BLOG PARA QUE NOSSA DENÚNCIA CHEGUE AO CONHECIMENTO DAS AUTORIDADES RESPONSÁVEIS DESSE ESTADO PARA AS MEDIDAS URGENTES QUE SE FAZEM NECESSÁRIAS, pois o prejuízo pode acarretar ações de danos morais na justiça com rebatimento para de custos maiores para os cofres públicos mantidos pelos contribuintes capixabas.

    Muito Obrigado!

    ResponderExcluir
  4. Olhai fernando: fique de olho nesse portal que a assembleia que lançar em janeiro, pois foi contratada sem licitação à uma empresa ligada solange rezende, a conhecida assessora da presidencia da casa.esse papo que servidores da ales fizeram a coisa sem custo é cascata da grossa.

    ResponderExcluir