quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

Os pré-candidatos ao governo em números

ciro-gomes Com a fala do deputado federal Ciro Gomes (PSB), ontem, de que irá até o fim com sua candiatura à Presidência da República, é quase inevitável que seu partido tenha de montar um palanque no Estado para ele, o que acaba com o mistério sobre a pré-candidatura ao governo do senador Renato Casagrande (PSB). Já que os demais postulantes ao comando do Palácio Anchieta já estão postos, é hora de relembrar os quatro em números.

Como referência, utilizei as informações apresentadas por eles à Justiça Eleitoral no ano de 2006, quando disputaram as últimas eleições. Vamos aos números:

Ricardo Ferraço (PMDB), vice-governador*

Votação: 1.326.175

Valor total dos bens declarados: R$ 473.844,69

Total da receita de campanha: R$ 6.362.897,47

Total de despesa de campanha: R$ 6.362.613,19

Renato Casagrande (PMDB), senador

Votação: 1.031.487

Valor total dos bens declarados: R$ 130.214,00

Total da receita de campanha: R$ 2.779.433,37

Total de despesa de campanha: R$ 2.591.124,33

Luiz Paulo Vellozo Lucas (PSDB), deputado federal

Votação: 100.570

Valor total dos bens declarados: R$ 594.953,78

Total da receita de campanha: R$ 996.554,00

Total de despesa de campanha: R$ 983.872,01

Brice Bragato (Psol), ex-deputada estadual

Votação: 12.255

Valor total dos bens declarados: R$ 143.482,66

Total da receita de campanha: R$ 110.262,61

Total de despesa de campanha: R$ 110.259,80

(*) – Tirando a declaração de bens, os demais números são referentes ao governador Paulo Hartung (PMDB), que encabeçava a chapa naquele ano.

Mesmo que estejamos em uma conjuntura completamente diferente da que estávamos em 2006, pelos números é possível ver a força dos candidatos postos.

Após o anúncio de Ciro, questionei Casagrande se agora ele iria assumir sua candidatura, mas ele repetiu o que sempre diz: “Meu partido anunciou que essa decisão será tomada até abril. O PSB está buscando viabilizar minha candidatura ao governo.”

Parece que até agora o partido tem se viabilizado sozinho com o senador, pois encontra grande dificuldade em conseguir o apoio de outras siglas ao seu projeto. No entanto, até abril muita coisa pode mudar e o número de candidatos pode diminuir.

  • Absurdo I. Espero que o Ministério Público do Espírito Santo Nelson Miertschink - PSDB (MP-ES) e o PSDB tomem alguma atitude contra o presidente da Câmara de Vereadores de Santa Maria de Jetibá, Nelson Miertschink (PSDB) (foto), que não tem a mínima noção do cargo que ocupa.
  • Absurdo II. Como mostra a reportagem de A Tribuna hoje, ele ameaçou um jornalista que investiga possíveis farras de parlamentares do município em viagens com o dinheiro público.
  • Absurdo III. Disse ainda que o “povo da roça” não lê jornal e que “seus eleitores” não estão preocupados com o que sai no jornal. Definitivamente não merece o cargo!
  • Apoio. Espero ainda um posicionamento do Sindicato dos Jornalistas do Espírito Santo (Sindijornalistas-ES) em apoio aos colegas Pedro Callegario e Julio Huber. Parabéns pelo excelente trabalho de vocês.

Mande um e-mail para fernandomendes.fm@gmail.com e receba diariamente uma mensagem avisando que o Blog foi atualizado.

Siga-me no Twitter!

3 comentários:

  1. Parabéns ao Pedro e Julio pelo trabalho! Sobre a atitude do presidente da Câmara só resta um comentário: PATÉTICA!
    Falta de respeito com o trabalho jornalístico e o que é pior, falta de respeito aos eleitores de Santa maria do Jetibá.

    ResponderExcluir
  2. Obrigado a todos pelo apoio nessa situação constrangedora vivida em Santa Maria de Jetibá. É triste ver que pessoas como esse presidente não tem a mínima noção do que é transparência.

    Agradeço pelo apoio.

    Julio Huber

    ResponderExcluir
  3. wolmar barra pesada3 de fevereiro de 2010 20:30

    todo mundo sabe que esse cara é safado. ouvi dizer que o caso investigado por AT é cassação na certa, dai a reação agressiva desses pilantras

    ResponderExcluir