quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Apostando na juventude

Depois de se tornar a grande estrela da campanha do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, a internet promete ser o grande destaque das eleições de 2010 no Brasil. As executivas nacionais dos partidos têm investido pesado em ferramentas para invadirem a rede.

Segundo dados do IBGE, nos últimos 90 dias, 61% das pessoas que acessaram a internet no Brasil são jovens com idade entre 16 e 24 anos. No Espírito Santo, esse público, com a mesma faixa etária, no plano eleitoral representa 440,7 mil votos, de acordo com dados do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Nos últimos dias, tivemos algumas demonstrações aqui no Estado de que nem todos os políticos estão preparados para lidarem com essa nova ferramenta, a internet. Nova para a maioria deles, pois para esses jovens é parte do cotidiano.

Um estudo do Núcleo de Pesquisas da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), realizado pelo professor Eugenio Giglio, junto a 576 jovens de 16 a 25 anos pela internet, mostrou o perfil da relação do jovem brasileiro com a política.

Desse total, 66% iniciaram ou ainda cursam o ensino superior e apenas 3% têm o ensino médio incompleto. Com relação à crença, 37% são católicos e 34% declararam não ter religião. Os evangélicos ocupam apenas 10% desse público.

Já com relação à política, 47% afirmaram ter começado a votar antes dos 18 anos e 78% garantem que não deixaram de votar em nenhuma eleição. Sessenta e nove por cento são contra o voto obrigatório, mas se não fossem, apenas 2% disseram que compareceriam sempre às urnas.

Quando perguntado como esses eleitores buscam informações sobre seus candidatos, os debates estão em primeiro lugar, com 23%, seguido da internet, jornais e revistas, que representaram juntos 38% das fontes buscadas. Já 13% procuram referências em outras pessoas para escolher em quem votar.

Os critérios para a escolha do candidato, para 54%, passam pelo histórico do político e vai até suas propostas. Dos que votaram nas últimas eleições, 65% se lembram do representante escolhido. Desses, 55% afirmaram acompanhar as ações dos eleitos.

Um dos grandes desafios dos políticos diante desse público jovem, que pode render excelentes resultados nas urnas, é conquistar sua confiança. A pesquisa da ESPM perguntou ainda qual palavra define a opinião deles sobre os políticos. No topo do ranking o trio: ladrão, corrupto e desonesto. A meta é tirar isso da cabeça deles, mas para que isso aconteça, na internet, tem que inovar e ter muita criatividade, além de estar alinhado às linguagens próprias deles. Boa sorte!

  • Alfinetadas. Do secretário de Desenvolvimento Econômico de Vila Velha, Octaciano Neto, em seu Twitter: “Enio Bergoli, que era o Secretário da Segep (Secretaria Extraordinária de Gerenciamento de Projetos), foi escalado por Paulo Hartung (PMDB) para recuperar o tempo perdido da Seag (Secretaria de Agricultura).”
  • Negociação. A Mesa Diretora da Assembleia Legislativa finalmente vai instalar uma comissão para debater o reajuste de 11,98% dos servidores da Casa. Todos os servidores dos outros Poderes já receberam.
  • Mediação. A comissão será formada por três servidores e terá a mediação da Central Única dos Trabalhadores (CUT).
  • Clima. Foi lida no plenário da Assembleia Legislativa nesta quarta-feira uma Proposta de Emenda à Constituição, de autoria do deputado Rodrigo Chamoun (PSB), que trata das mudanças climáticas e de políticas contra o aquecimento global.

Para fazer parte do mailing do blog e recebê-lo em seu e-mail, mande uma mensagem para fernandomendes.fm@gmail.com

Siga-me no Twitter!

2 comentários:

  1. Movimento Chora Vila Velha4 de novembro de 2009 17:31

    O balofo Otaciano Neto esqueceu que foi antecessor do Dr. Enio Bergoli na pasta de gerenciamento de projetos, onde, em seu período, nada funcionou só ficando nos inúmeros powerpoints que ele acumulou e que sequer sairam de seu computador.

    Na Seag, o Dr. Enio está com agenda lotada para as diversas ações deixadas por seus antecessores seja na área de valorização da juventude rural, dos programas agroambientais de recuperação de áreas degradadas, de inaugurações e ordens de serviços do programa Caminhos do Campo - realizado agora com maior rigor técnico de engenharia - o exitoso programa de expansão dos pólos de fruticultura, aliás, ações de apoio real a agricultura familiar a partir da implementação do Novo Pedeag.

    Parabéns Dr. Enio. Arregasse as mangas e trabalhe firme para o fortalecimento da nossa agricultura familiar ao invés de fazer turismo na Ásia, enquanto os moradores de Vila Velha penam com a falta de providências em razão das chuvas dos últimos dias.

    ResponderExcluir
  2. MOVIMENTO CHORA VILA VELHA II4 de novembro de 2009 17:58

    No post "Prévias" Fernando Mendes mostra foto que ilustra bem o quanto se divertiu na China o sorridente Otaciano Neto - logo atrás papagaiando o prefeito Neucimar Fraga, que se diz especialista em curar viado, enquanto o povo vilavelhense se afogava nas águas do temporal da semana.

    Na Barra do Jucu não se fala em outra coisa: foi Otaciano quem sugeriu ao seu chefe ameaçar o jornalista de A Gazeta, Leonel Brizola, digo, Ximenes, que criticou no Twitter o acompanhamento digital do prefeito da tragédia canela verde.

    ResponderExcluir